COORDENADORIAS

IF sem Zika

Campus Pouso Alegre se mobiliza contra o Aedes

palestras zika 16O IFSULDEMINAS – Campus Pouso Alegre iniciou, essa semana, as ações de combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, febre chickungunya e zika vírus. A mobilização começou nesta quinta-feira, 18, com palestras para os alunos dos cursos de Informática e Administração Integrados, Licenciaturas e Técnicos Subsequentes.

Hoje, 19 de fevereiro, dia Nacional de Mobilização contra o Aedes foi a vez do alunos do 2º ano de Administração Integrado e das Engenharias esclarecerem suas dúvidas com o médico Edson Luiz de Lima. Todos receberam material explicativo e puderam ampliar um pouco mais os seus conhecimentos sobre a origem, sintomas das doenças e como combatê-las. No período da tarde foi a vez dos servidores do Campus conhecerem um pouco mais sobre o assunto em uma palestra com profissionais da Secretaria Municipal de Saúde de Pouso Alegre.

Após a parte teórica para que estudantes e servidores saibam como se prevenir dessas enfermidades,haverá a parte prática com atividades dentro e no entorno da escola. Todo esse trabalho faz parte da Campanha Nacional de Prevenção contra o Aedes aegypti.

“A transmissão dessas doenças pelo aedes tem trazido consequências muito graves em todo o país. Podemos ter uma geração de crianças com sérios problemas de saúde. No Instituto, esperamos com as ações dentro do campus e no entorno da escola conscientizar a população de que é responsabilidade de todos combater o mosquito com o objetivo de erradicar essas doenças e evitar que outras possam ser transmitidas”, disse a coordenadora da campanha no Campus, Mariana Felicetti.

Durante as palestras, os alunos tiveram oportunidade de esclarecer todas as dúvidas e aprovaram a iniciativa da Instituição em disseminar mais informações principalmente sobre o Zika Vírus. “Em se tratando de um vírus novo que está se desenvolvendo de uma forma muito grave e rápida, é muito importante o papel que o Campus tem desenvolvido no sentido de orientar os alunos e torná-los multiplicadores de conhecimento para a família e a vizinhança de onde moram”, disse o aluno Jonatas Oliveira (3º B – Informática Integrado).

No bate papo com os alunos, o palestrante falou da responsabilidade que todos devem assumir nessa luta contra o aedes. “Sempre pensamos que não vai acontecer com a gente o que acontece no vizinho. Mas estamos todos interligados. A responsabilidade é todos”, disse Edson.

Com mais informações sobre as doenças e como combatê-las, os alunos já se sentem preparados para passar o conhecimento adiante. “Começando pela nossa casa e disseminando o que aprendemos na palestra é possível combater o mosquito”, disse o estudante André Ferreira (3º B - Informática Integrado).

Como combater o aedes:

- Não deixar água parada em pneus fora de uso. O ideal é fazer furos nestes pneus para evitar o acúmulo de água;palestras zika 15

- Não deixar água acumulada sobre a laje de sua residência;

- Não deixar a água parada nas calhas da residência. Remover folhas, galhos ou qualquer material que impeça a circulação da água.

- A vasilha que fica abaixo dos vasos de plantas não pode ter água parada. Deixar estas vasilhas sempre secas ou cobri-las com areia;

- Caixas de água devem ser limpas constantemente e mantidas sempre fechadas e bem vedadas. O mesmo vale para poços artesianos ou qualquer outro tipo de reservatório de água;

- Vasilhas que servem para animais (gatos, cachorros) beber água não devem ficar mais do que um dia com a água sem trocar;

- As piscinas devem ter tratamento de água com cloro (sempre na quantidade recomendada). Piscinas não utilizadas devem ser desativadas (retirar toda água) e permanecer sempre secas;

- Garrafas ou outros recipientes semelhantes (latas, vasilhas, copos) devem ser armazenados em locais cobertos e sempre de cabeça para baixo. Se não forem usados devem ser embrulhados em sacos e descartados no lixo (fechado).

- Não descartar lixo em terrenos baldios e manter a lata de lixo sempre bem fechada;

- As bromélias costumam acumular água entre suas folhas. Para evitar a reprodução do mosquito, o ideal é regar esta planta com uma mistura de 1 litro de água e uma colher de água sanitária.

- Sempre que observar alguma situação (que você não possa resolver), avisar imediatamente um agente público de saúde para que uma medida eficaz seja tomada. 

Por: Luciene de Castro

19/02/16