COORDENADORIAS

Dia de Mobilização

Estudantes do Campus Pouso Alegre distribuem material de conscientização contra o Aedes.

Acao zika 04marco 1Em mais um dia “D” de mobilização contra o Aedes Aegypti, nesta sexta-feira, 04 de março, alunos do Campus Pouso Alegre saíram às ruas para orientar a população sobre os cuidados na prevenção da dengue, febre chikungunya e zika vírus, e combate ao mosquito transmissor.

As ações tiveram início na noite de quinta-feira, 03, com a distribuição de material de conscientização no terminal rodoviário da cidade. A mobilização envolveu alunos do Curso de Licenciatura em Matemática. “Entendemos que a orientação e o combate ao Mosquito Aedes aegypti deva ser um compromisso de todos. Sempre falo que a Educação como fonte de reflexo do modelo de sociedade, deve tomar certos compromissos e ações sociais. Combater o mosquito da dengue não é uma ação de governo, mas sim uma ação de sociedade. Todos temos que assumir este compromisso e nós alunos e professores do Instituto Federal do Sul de Minas Gerais- Campus Pouso Alegre, estamos fazendo a nossa parte”, disse o professor William José da Cruz.

A iniciativa foi aprovada por quem estava na rodoviária e pelos alunos. “Achei muito importante a iniciativa dos professores em nos levar para essa atividade em campo. Pois se tratou de atividade voltada para a sociedade visando o bem comum, que enfrenta um problema tão sério, o zika virus”, contou a estudante Márcia Scodeller.

Nesta sexta-feira, 04, foi a vez dos alunos do curso de Engenharia Civil saírem a campo para orientar a população. Todas as turmas participaram da ação que aconteceu em vários pontos no Centro de Pouso Alegre.

“Ações como esta são muito importante no combate ao mosquito. O objetivo é conscientizar  sobre a necessidade de combater os focos que causam a proliferação do mosquito. A conscientização é a melhor maneira de acabar com os criadouros do mosquito, só assim ficaremos livres do Aedes Aegypti” explicou o estudante Aquiles Gambogi.

Os alunos panfletaram nos semáforos e na Praça Senador José Bento, nas ruas Comendador José Garcia e Bom Jesus e no Mercadão Municipal. “Nós, alunos e professores, pudemos contribuir um pouquinho a fim de despertar a consciência coletiva para a prevenção ao mosquito Aedes aegypti. Não foi difícil, bastou apenas boa vontade. Foi uma ótima oportunidade.”, disse o aluno Rovilson de Oliveira Lima.

Por: Luciene de Castro

04/03/2016